quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Aprendendo a Sublinhar - Parte 1

Foi com muita honra e felicidade que aceitei o convite do nosso Campeão da Memória para escrever uma coluna semanal neste blog. Em primeiro lugar, pela seriedade e dedicação do Alberto em ajudar as pessoas a desvendarem os caminhos da memorização e dos estudos em geral.Em segundo lugar, por descobrir que posso ser útil e colaborar de alguma forma nessa empreitada. E por fim, pela consideração e amizade que guardo por Valéria e Alberto, que para mim sempre foi um grande exemplo, bem como o principal motivador de meus estudos sobre as técnicas de estudo e memorização.

Deixando de lado confetes e serpentinas, vamos ao trabalho!

Decidi abordar um tema bastante problemático para a maioria dos estudantes, principalmente por conta da ausência de ensinamentos mais objetivos e práticos sobre o tema. Estou falando sobre como sublinhar! Compartilharei com vocês algumas experiências e reflexões sobre o tema, para que você possa ser capaz de proceder tais destaques de forma consciente e criteriosa.

Por que sublinhamos tanto?

Quantas vezes, após algumas horas de estudo, percebemos que sublinhamos quase todo o texto estudado? Por que olhamos com tanta admiração para aqueles materiais cheios de sublinhados, rabiscos e anotações pessoais em seu conteúdo?

Simples. A impressão que temos, ao nos depararmos com um material assim, é a de que houve um comprometimento do estudante com o conteúdo do material, uma efetiva interação com o texto, uma reflexão profunda acerca do tema estudado.

Sob essa perspectiva, o estudante acaba compreendendo os destaques e anotações no texto, como sendo sinônimos de um estudo efetivo. Dessa forma, em sua mente, quanto mais “alterado” o texto estiver, maior será a sensação de que foi realizado um estudo atento e profundo sobre ele.

Contudo, essa sensação é perigosíssima para o estudante e muitas vezes falsa!

É fato a necessidade do estudante de visualização de algum resultado concreto de seus estudos, um feedback. E essa necessidade o levará a criar a perigosa associação no seguinte sentido: destaque = estudo efetivo.

Com base nessa idéia, haverá uma enorme tendência do estudante em destacar o máximo possível de idéias e expressões do texto, ou mesmo de parágrafos inteiros, pela simples satisfação daquela necessidade.

O problema é que essa tendência levará o estudante a automatizar o seu ato de destaque, levando-o a destacar praticamente tudo aquilo que lê, sem critério, muitas vezes sem atenção e o que é pior, sem a mínima compreensão do material estudado!

Quantas vezes sublinhamos grandes trechos de nosso material, simplesmente por sublinhar? Qual o nosso objetivo quando sublinhamos os textos estudados? Qual o critério que utilizamos para julgarmos o que é importante ou não?

Todas essas questões precisam ser respondidas, para que possamos realizar destaques conscientes e funcionais para os nossos estudos.

Por enquanto, a dica é que você comece a se policiar quanto aos destaques a serem realizados. Adiantamos que a economia e o comedimento são as palavras de ordem. Para isso, remetemos o leitor à outra matéria deste blog: “Como usar o grifa-textos”, que ajudará bastante nessa empreitada.

Bem, na próxima semana começaremos a responder às perguntas formuladas anteriormente. Iniciaremos falando sobre qual o objetivo do destaque: Por que sublinhamos?

Abraços Turbinados e até lá!

Allan Magalhães

Allan Magalhães é advogado e um dos fundadores do ITC - Instituto Turbinando o Cérebro e escreve todas as quartas no Blog Super-memória!

3 comentários:

Anônimo disse...

Excelente matéria. Esou curioso com as partes seguintes que solucionarão esse enorme problema de nós esudantes

Anônimo disse...

Excelente assunto a ser abordado tendo em vista esse enorme problema de nós estudantes. Na expectaiva para os próximos capíulos.

Felipe melo souza disse...

Vir nesse blog por recomendação,muito bom mesmo,fiquei feliz por não perde meu tempo,eu tava precisando de grampo de celular e me recomendaro esse aqui http://www.espiaosip.com.br/celular-espiao.html sera que é bom?alguem ja ouvi falar?abraços,e parabens pelo blog

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...