segunda-feira, 12 de maio de 2008

Como usar o grifa-texto

O destaque se refere a qualquer método utilizado para enfatizar palavras-chave ou frases importantes, seja sublinhando, usando canetas coloridas do tipo marca-texto ou até mesmo utilizando negrito, durante a digitação de um resumo do material. O destaque é uma estratégia de seleção bastante pessoal, visto que ela é feita baseando-se naquilo que o estudante julga necessário destacar. Quando o estudante se questiona sobre a necessidade em utilizar o destaque, é importante que ele dirija a seguinte pergunta a si mesmo: “esse destaque me ajudará a evocar algum detalhe importante?”. E existirem muitos detalhes importantes no texto ou o material for muito complexo, o destaque não é uma estratégia eficaz.

Observe o texto abaixo. Como você utilizaria o destaque para selecionar as partes mais importantes do texto?

O processo de envelhecimento humano encontra-se em considerável ascendência no mundo todo e, com ele, surgem diversas alterações tanto fisiológicas, quanto cognitivas no homem. Uma característica bem marcante decorrente do avanço da idade é a perda, a falta de memória, principalmente para fatos recentes. O presente artigo de revisão apresenta dados que abordam o envelhecimento, com a memória cognitiva e motora no idoso e as possíveis contribuições da atividade física no retardamento deste processo degenerativo natural. Neste contexto, reuniu-se dados com a finalidade de atualizar as questões relativas a esse processo, buscando conscientizar os profissionais da educação física a respeito da importância da manutenção da prática de atividade física regular como fator causador de melhorias na qualidade de vida do idoso, podendo manter, ou até mesmo otimizar o processo de memorização em tarefas tanto cognitivas como motoras.

Observe o que acontece quando um estudante utiliza o destaque inadequadamente:

O processo de envelhecimento humano encontra-se em considerável ascendência no mundo todo e, com ele, surgem diversas alterações tanto fisiológicas, quanto cognitivas no homem. Uma característica bem marcante decorrente do avanço da idade é a perda, a falta de memória, principalmente para fatos recentes. O presente artigo de revisão apresenta dados que abordam o envelhecimento, com a memória cognitiva e motora no idoso e as possíveis contribuições da atividade física no retardamento deste processo degenerativo natural. Neste contexto, reuniu-se dados com a finalidade de atualizar as questões relativas a esse processo, buscando conscientizar os profissionais da educação física a respeito da importância da manutenção da prática de atividade física regular como fator causador de melhorias na qualidade de vida do idoso, podendo manter, ou até mesmo otimizar o processo de memorização em tarefas tanto cognitivas como motoras.

Esse esforço não foi completamente em vão, visto que ele forçou o estudante a ler o texto com bastante atenção, buscando alguma relação entre cada frase – uma estratégia mais eficiente do que simplesmente deixar os olhos correrem passivamente sobre o texto, sem qualquer esforço. No entanto, observe que quando destacamos excessivamente, criamos uma situação inusitada, onde aquilo que não está destacado possui maior distinção visual do que os trechos destacados. O destaque excessivo ocorre em parte devido a alta densidade do material. Outra justificativa para o destaque excessivo é o simples fato de eu não ser muito familiarizado com termos. Assim, o destaque só é uma estratégia de seleção eficaz quando o material a ser estudado é relativamente simples. No entanto, a definição de “simples” depende inteiramente de seu conhecimento sobre o tema e seus objetivos específicos. Para ajudá-lo a determinar quando o destaque é uma boa estratégia, é importante que você entenda como o destaque funciona.

Como o destaque funciona

O destaque separa algumas palavras do resto do texto, levando o estudante a dar mais atenção a essas palavras, memorizando-as mais facilmente. Desse modo, essas palavras necessariamente precisam funcionar como excelentes gatilhos de memória, capazes de evocar a informação que você pretende memorizar.

O que deve ser destacado

Não devemos destacar tudo aquilo que julgamos importante. Existem passagens no resumo do artigo que, apesar de serem importantes, eu não destacaria. O motivo é simples: devido a um conhecimento prévio, não julgaria relevante criar gatilhos de memória para aqueles trechos, seja porque eu já os conheço ou seja porque esses trechos sairiam do meu foco de estudo. Ainda que não existam regras rígidas para o uso do destaque, seguem abaixo algumas dicas gerais para se utilizar esse recurso de maneira adequada.

  • Não destaque mais de 10% (1 linha em cada dez) do texto.
  • Selecione os detalhes que você deseja memorizar (não destaque trechos que você julga importantes mas que serão lembrados facilmente, sem qualquer ajuda).
  • Ao estudar um material denso com que você tenha pouca familiaridade, não use apenas destaque como estratégia de seleção.

O destaque também é menos eficaz quando estamos estudando sob pressão e com pouco tempo. Perceba que a maior importância do destaque como ferramenta de estudo é que leva o aluno a ler com muito mais atenção que o normal.

3 comentários:

Anônimo disse...

fantástico, concordo com você, de fato estudar marcando tudo é como não marcar nada, perde mesmo o sentido, valeu pelas dicas

Antônio Marcos Barbosa disse...

Muito boas as dicas. E para marca textos de cores diferentes? Como determinar o que marcar com azul e i que marcar com amarelo ou verde?

Antônio Marcos Barbosa disse...

Muito boas as dicas. E para marca textos de cores diferentes? Como determinar o que marcar com azul e i que marcar com amarelo ou verde?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...