sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Hipnose - O que é?


Ninguém sabe ao certo o que é a hipnose. No entanto, isso não significa que não possamos utilizar de seus benefícios. Basicamente, a hipnose pode ser considerada como um estado mental propício para o comportamento inconsciente ao invés do comportamento consciente.  
Em outras palavras, podemos compreendê-la como uma forma de programação da mente em que ela funcionaria por meio do sistema autônomo do corpo. Veja a seguir alguns mitos relacionados a hipnose.


Hipermnésia

            Na ficção, a hipnose frequentemente é utilizada para ajudar as pessoas a lembrar dos detalhes exatos de um crime que testemunhou.
            “O massacre de uma família nos arredores de Estocolmo abala a polícia sueca. Os homicídios chamam a atenção do detetive Joona Linna, que exige investigar os assassinatos. O criminoso ainda está foragido, e há somente uma testemunha: o filho de 15 anos, que sobreviveu ao ataque. Quem cometeu os crimes o queria morto: ele recebeu mais de cem facadas e está em estado de choque. Desesperado por informações, Linna só vê uma saída: hipnose. Ele convence o Dr. Erik Maria Bark – especialista em pacientes psicologicamente traumatizados – a hipnotizar o garoto, na esperança de descobrir o assassino através das memórias da vítima. É o tipo de trabalho que Bark jurara nunca mais fazer: eticamente questionável e psicologicamente danoso. Quando ele quebra a promessa e hipnotiza o garoto, uma longa e aterrorizante sequência de acontecimentos tem início.” (sinopse do thriller O hipnotista, de Lars Kepler)

            A hipnose realmente pode ajudar as pessoas a se lembrar de fatos esquecidos. Por exemplo, já ouvi relato sobre uma pessoa que teria utilizado a hipnose para se lembrar de uma senha de um antigo cofre. No entanto, ainda que a hipnose possa ser usada para potencializar a memória, os efeitos da suposta hipermnesia decorrente das sessões de hipnose tem sido drasticamente exagerados nos meios populares. Pesquisas indicam que a maior parte dessas supostas memórias são falsas ou distorcidas.
            Dessa maneira, só é possível potencializar lembranças marcantes que, por algum motivo, se encontram bloqueadas. Por exemplo, voltemos ao exemplo da senha do cofre. Provavelmente, a senha não era evocada devido a algum bloqueio de memória. No entanto, se essa memória realmente tivesse sido completamente apagada, dificilmente seria evocada.

Hipnose não é meditação.

            A meditação é uma prática em que um indivíduo treina a mente ou induz a um modo de consciência, seja para obter algum benefício direto ou até mesmo como um fim em si mesmo. Confunde-se frequentemente hipnose e meditação, visto que ambas frequentemente envolvem estados alterados de consciência.  No entanto, existem algumas diferenças cruciais entre as duas práticas. Veja o quadro a seguir:


Meditação
Hipnose
Motivação
Concentrar-se em sim mesmo.
Concentrar-se em algo exterior a si.
Objetivos
Não existem necessariamente objetivos.
Frequentemente existem objetivos envolvidos com a prática.
Processo
Após ingressar no estado alterado de consciência, foca-se em si mesmo.
Após ingressar no estado alterado de consciência, recebe-se sugestões.

            Na hipnose, você frequentemente passa pelo estado de meditação. No entanto, em seguida, procura trabalhar alguma mudança de pensamento, ideia ou atitude. Em contrapartida, na meditação você não se preocupa em alterar seus modelos de pensamentos.

Hipnose não é sinônimo de terapia

            Ao contrário do que muitos imaginam, hipnose não é uma linha psicoterapêutica. Na verdade, é uma técnica que pode ser aplicada como catalizador de processos terapêuticos. Em outras palavras: é uma ferramenta que pode ser utilizada por psicólogos, independentemente da sua linha teórica.
            Chamamos de hipnoterapia ao uso da hipnose como ferramenta durante o processo terapêutico. Veja bem: hipnoterapia não é sinônimo de hipnose.

Hipnose não é relaxamento

            Uma vez, um amigo me disse: “Odeio esses métodos de relaxamento. Por isso, nunca experimentei a hipnose”. Contrariando o senso comum, não é necessário estar relaxado durante a hipnose.
            Certamente, é mais fácil hipnotizar alguém quando o indivíduo se encontra relaxado. No entanto, o transe hipnótico pode ser obtido enquanto você está tenso, triste ou até mesmo nervoso.

Hipnose não é o mesmo que dormir

            Apesar de já ter sido considerada um estado específico do sono, hipnose e sono são estados completamente distintos. Durante o sono, sua mente parece agir como um barco à deriva: você parece não ter controle sobre seus pensamentos. Por outro lado, durante a hipnose, você se interessa e participa ativamente daquilo que está pensando.
            O motivo pelo qual se confunde hipnose com o sono é o fato de que, na hipnose, frequentemente o sujeito sob o efeito da hipnose se encontra de olhos fechados. No entanto, isso é devido ao fato de ser mais fácil concentrar-se em nossos pensamentos estando de olhos fechados.

Veja no quadro abaixo as principais diferenças entre eles.

Sono
Hipnose
Olhos fechados.
Olhos podem estar fechados, mas também podem estar abertos.
Corpo relaxado.
Frequentemente, o corpo se mantém relaxado. No entanto, pode ser instruído para tornar-se rígido.
Não escuta conversas.

Escuta a voz do hipnólogo.
Costuma mover-se.
Não se move.
Sem habilidade para concentrar-se.
Muita habilidade para concentrar-se.
Estudos com EEG mostram pouca atividade de ondas alfa.
Estudos com EEG mostram muita atividade de ondas alfa – um indicativo do estado de alerta.



2 comentários:

Alberto Dell'Isola disse...

Use esse espaço para dar sugestões para os próximos temas ou simplesmente para dar sua opinião sobre esse texto!

Clube da Memória disse...

Fala Alberto, que bom que voltou a ativa! a internet brasileira esta precisando de caras como você, com dicas sobre memorização e agora com outros assuntos interessantes: mentalismo e hipnose, estou acompanhando suas dicas. Também tenho um blog sobre memorização e técnicas de estudo, e tento ajudar os outros com o pouco de conhecimento adquirido. abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...