sábado, 9 de janeiro de 2010

Aprendendo novos idiomas - Crianças tem mesmo mais facilidade?

“Como se chama uma pessoa que fala dois idiomas?”
“Bilíngüe.”
“Como se chama uma pessoa que fala três idiomas?”
“Trilíngüe.”
“Como se chama uma pessoa que fala quatro idiomas?”
“Quadrilíngüe.”
“Como se chama uma pessoa que fala apenas um idioma?”
“Americano.”



Crianças têm mesmo mais facilidade?

    Muitas pessoas acreditam que um adulto não é capaz de imitar a fluência de alguém que aprendeu outro idioma na infância. E realmente existem estudos que comprovam isso.
    No entanto, as pessoas costumam confundir essas descobertas: que a idade de aquisição afeta o seu aprendizado da gramática – com a idéia de que crianças adquirem um vocabulário vasto mais rápido do que adultos. Isso não é verdade. Adultos têm um grande número de vantagens sobre as crianças na aquisição de novas palavras:

•    eles geralmente têm mais estratégias de aprendizado do que as crianças,
•    eles têm um maior vocabulário na sua língua nativa (o que torna mais fácil encontrarem semelhanças entre os idiomas),
•    eles têm (por enquanto) uma maior capacidade na memória de trabalho,

    Por esses motivos, adultos podem aprender novas palavras mais rápido do que as crianças. O motivo da crença de que crianças têm maior facilidade na aquisição de um novo vocabulário surge da aparente mágica envolvida no processo de aprendizado infantil. Apesar de realmente existir algo “mágico” no processo em que a criança aprende gramática, a aquisição de vocabulário não é tão mágica assim. Na verdade, crianças são bem lentas no aprendizado de novas palavras, aprendendo em média:

12  - 16 meses:         0.3 palavras/dia
16  - 23 meses:         0.8 palavras/dia
23  - 30 meses:         1.6 palavras/dia
30 meses - 6 anos:   3.6 palavras/dia
6  – 8 anos:               6.6 palavras/dia
8 – 10 anos:             12.1 palavras/dia

Extraído de "How Children Learn the Meanings of Words", Paul Bloom (2000)

Aprendendo idiomas na escola

    As pessoas costumam crescer acreditando que aprender novos idiomas é algo difícil. Não é difícil! Simplesmente parece uma tarefa complicada porque a forma como os idiomas são ensinados em nossas escolas (e provavelmente em outras escolas do mundo) é chata e ineficiente. O fato de poucos de nós apresentarmos fluência no inglês ou francês, apesar de todos nós termos tido aulas desses idiomas no colégio, confirma a ineficiência desse método de ensino tradicional.
    Nas próximas postagens desse Blog, você vai aprender a fazer um aprendizado por imersão: como se estivesse realmente em outro país. Não perca nosso próximo post!

3 comentários:

Anônimo disse...

Acho muito interessante realmente esse fato, eu tenho uma grande dificuldade em aprender idiomas, e eu tenho um amigo meu que aprendeu a lingua inglesa com grande facilidade, parece que tem uma excelente capacidade de memorizar sons...

man0cels0 disse...

Existe uma vertente no que começou a falar na matéria. Porque os jovens, por estarem em fase de crescimento, conseguem adaptar as cordas vocais no uso dos idiomas diferentes. Quando adultos nós perdemos essa habilidade, o que quer dizer, que a não ser que seja um gênio, ou um belo de um sonoplasta, por mais que saiba o outro idioma perfeitamente, um nativo sempre consegue distingui-lo como estrangeiro.
Mas nada disso interfere no aprendizado rs. Matéria muito boa, muito obrigado!

Fernanda Marques disse...

Olá, Alberto. Vai ter o artigo sobre imersão? Gosto das abordagens do blog.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...