quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Método das jornadas

(Gostou do artigo? Deixe seu comentário! Quem sabe conseguimos criar um debate interessante sobre esse tema?)

O método que vamos aprender a seguir é a base de todo meu sistema de memória. O método das jornadas se baseia na inserção de informações em jornadas que você conhece bem. Essas jornadas podem ser o caminho que você percorre diariamente para o trabalho pela manhã, a estrada que você usa para chegar até seu sítio, o percurso das suas caminhadas diárias ou até mesmo a rota que você faz na sua casa para sair da sua cama até o portão do seu prédio.


Uma vez que você estiver familiar com a técnica, é possível que você crie inclusive jornadas imaginárias, baseadas em locais vistos em revistas, filmes ou até mesmo na sua imaginação.
Para se lembrar de uma lista de itens, sejam eles números de telefones, datas históricas, pessoas, objetos ou cartas de um baralho, tudo o que você precisa fazer é associar esses itens aos pontos de referência de sua jornada, não se esquecendo de criar imagens mentais que tenham todos os ingredientes descritos no primeiro capítulo. É importante que suas imagens sejam inusitadas para serem memoráveis.
O sistema é muito flexível: caso você precise memorizar listas muito grandes, basta que você incremente sua jornada com novos pontos de referência ou até mesmo crie uma nova jornada. Caso queira memorizar listas muito pequenas, basta que você utilize apenas uma parte de sua jornada.

SUA JORNADA

Escolha uma jornada que seja bem familiar a você. Um pequeno passeio pelos cômodos da sua casa é um ótimo começo. É importante que sua jornada tenha um caminho lógico: é interessante que exista um ponto de largada e um ponto de chegada. Dessa forma, dificilmente você se esquecerá de algum ponto importante. O número de referência da jornada deve ser o mesmo que o número de itens (informações) a serem memorizadas. Cada ponto de referência será utilizado para armazenar um item (informação). Vamos supor que essa seja a sua lista de pontos de referência:


Referência 1: Meu quarto
Referência 2: Corredor
Referência 3: Quarto de hóspedes
Referência 4: Banheiro social
Referência 5: Sala de jantar
Referência 6: Cozinha
Referência 7: Lavanderia
Referência 8: Garagem
Referência 9: Jardim
Referência 10: Portão



É claro que sua jornada terá pontos de referência diferentes das listadas acima. Listei essas referências apenas para ilustrar como o método funciona.

UMA LISTA DE COMPRAS

Vamos supor que você queira comprar alguns itens no supermercado e deseja utilizar o método das jornadas para memorizar a lista de compras. A lista de compras: margarina, peixe, pães, cebola, pimentão, leite, pizza congelada, bolo de cenoura, lâmpada e cereal.
Mais uma vez é importante que você entenda que utilizarei a jornada descrita acima porque não conheço a sua casa. É importante que você utilize a própria jornada, com seus pontos de referência.

COLOCANDO OS OBJETOS

Para que você entenda como meu método funciona, veja como eu memorizaria a lista:

Referência 1:

Acordo, em meu quarto, e percebo que meus pés estão escorregadios e oleosos. Observo um pouco mais, atentamente, e percebo que não apenas meus pés, mas todo o meu corpo está coberto por margarina. Um pouco de margarina entra em minha boca e em meu nariz, me levando a sentir um forte cheiro de margarina.

Referência 2:

Ainda assustado com a misteriosa margarina que surgiu em meu quarto, me dirijo ao corredor. Chegando ao corredor, vejo que ele está abarrotado de peixes podres. Apesar do forte cheiro, não resisto e mordo a cabeça de um deles. Sinto o terrível gosto de peixe podre em minha boca.

Referência 3:

Dirijo-me ao quarto de hóspedes. Chegando lá, percebo que não estou sozinho: um pedaço enorme de pão está dormindo sobre a cama destinada para as visitas. Como se já não bastasse, o estranho pedaço de pão ronca como nunca ouvi antes.

Referência 4:

Dirijo-me ao banheiro, decido tomar um banho. Ao entrar no boxe do chuveiro, vejo que centenas de cebolas estão caindo do teto. Começo a chorar copiosamente devido ao contato com as cebolas.

Referência 5:

Ainda impressionado com os acontecimentos bizarros de um dia que ainda está começando, me dirijo à sala de jantar. Percebo que há um enorme pimentão verde se deleitando com uma sopa de legumes na minha sala de jantar. Um pimentão tomando uma sopa de legumes? Decido me dirigir para o próximo ponto de referência.

Referência 6:

Chegando até a cozinha, percebo que o chão está todo molhado. Observando de perto, percebo que se trata de leite. Parece que derramaram litros e litros de leite na minha cozinha. Não resisto: pego um copo na cozinha e o encho de leite. Até que o leite não está nada mal.

Referência 7:

Chego até a lavanderia. Sinto um forte cheio de pizza de frango. Percebo que o cheiro está vindo de dentro da máquina de lavar. Após abrir a máquina, percebo que ela está entupida por apetitosas fatias de pizza de frango. Pego um pedaço e me dirijo a próxima referência.

Referência 8:


Chego até a garagem de minha casa. Observo que tem alguém dentro do meu carro. Decido olhar de perto e descubro que não é uma pessoa que está tentando roubar meu carro: é um bolo de cenoura! Decido atacá-lo, sem saber ao certo se estou sendo motivado pelo amor pelo automóvel ou pela gula. Realmente era gula: comi o bolo gigante em frações de segundos. Com a barriga ainda doendo, me dirijo a meu próximo ponto de referência.

Referência 9:

Chegando ao jardim, percebo que o chão está tremendo. Assustado, percebo que uma estranha árvore está brotando e crescendo em uma velocidade surpreendente aos meus pés. É uma árvore de lâmpadas incandescentes. Todas as lâmpadas estão acesas. Decido tocar uma delas: incrível como está quente.

Referência 10:

Depois de tantos acontecimentos inusitados, decido sair de casa. Chegando ao portão, percebo que as grades de metal foram substituídas por caixas do meu cereal favorito.

SUAS PRÓPRIAS REFERÊNCIAS

Assim que você tiver visualizado todos os itens da lista de compras em seus dez pontos de referência, você está pronto para se relembrar de todos os itens. Para isso, basta que você caminhe mentalmente por sua jornada, iniciando pelo seu quarto. Não tenha pressa: a pressão vai apenas atrapalhar seu desempenho. Caso necessário, feche seus olhos e refaça todo o trajeto com os olhos da mente.

22 comentários:

Tudo Interessante disse...

Cara, que engraçado. Você costuma memorizar as coisas assim? Parece um jeito fácil e engraçado de memorizar as coisas..
Muito Bom! =D

Alberto Dell'Isola disse...

Tudo interessante: essa é a base de todo meu sistema de memória. Amanhã, postarei como memorizar números. Depois de amanhã, ensino o baralho.

Truthspeaker disse...

Seu método usa mais a imaginação do que a memória em si. Por que eu nunca pensei nisso antes... se bem que não dá para aplicar isso no vestibular, né?

Kelsen disse...

Alberto, como você faz para fazer a associação de filhos, netos e bisnetos, etc?

parabéns pela iniciativa,

Kelsen Brito

Kelsen disse...

Alberto, acho que não foi clara minha pergunta.

Minha dúvida é como fazer a viagem mental associada aos mapas mentais quando temos filhos, netos, bisnetos, etc?

Para os filhos e netos é até tranquilo. Faço a viagem mental para os Filhos e associação aos Netos. Mas dos bisnetos para frente não sei como fazer.

Att,

Kelsen

Alberto Dell'Isola disse...

Truthspeaker: em alguns contextos específicos, é possível utilizar essa técnica para provas e concursos.

Kelsen: existem duas maneiras de se fazer essas associações:

a) Criar um acrônimo com as iniciais das informações filho, neto, bisneto...

b) Usar do método do vínculo e associações (método que você tem utilizado).

Realmente, não é muito fácil fazer esse tipo de associação: apenas o trabalho e persistência poderão levá-lo ao seu objetivo.

No entanto, deixo uma ressalva: não vejo tanta importância em criar todas essas associações. Geralmente, os mapas mentais associados aos flash cards costumam dar conta de todo o serviço.

50 sorrisos disse...

Acho muito interessante esse método, claro que uma história inusitada como acordar besuntado de margarina chama muito mais atenção do que uma comum né...Agora esse método é eficiente para memorizar muito conteúdo? Como além do que se quer memorizar tem-se outras informações há o risco de uma hora o hd ficar cheio?

Alberto Dell'Isola disse...

50 sorrisos: Não existe risco de HD cheio quando pensamos em nossa memória. No entanto, não creio que esse método seja o ideal para a memorização de qualquer tipo de assunto. Cada técnica possui um contexto específico de aplicação. Técnicas como essa são ideais para memorização de dados aleatórios/arbitrários. Em outros contextos, o melhor é usar flash cards ou mapas mentais.

Filipe disse...

Pode usar o mapa com a jornada da segunte forma.

No tópico central pode colocar na porta de sua casa e as ramificações nos objetos da casa,isso aumenta o poder de memorização e ajuda com grandes quantidades de informação

Alberto Dell'Isola disse...

Filipe, concordo com você. No entanto, às vezes, não vale a pena utilizar esse tipo de estratégia, visto que ela consome muito tempo.

Mas se a pessoa tiver disposição em realizar essas associações, o resultado realmente será fantástico.

Obrigado pela contribuição!

Abraços!

Júlio César disse...

Olá, Boa Noite.
Primeiramente, parabéns pelo Blog, e pelo assunto que você desenvolve aqui!
Andei lendo várias coisas sobre o assunto, e me interessei pelo fato de estudar Direito.
Gostaria de saber se você pode me indicar algum conteúdo para memorizar números associados com textos pois precisaria memorizar artigos de Leis e seus respectivos textos, e também sobre memorização de textos.

Muito Obrigado e fico no aguardo,
Júlio César (julio.com@uol.com.br)

Alberto Dell'Isola disse...

Júlio, fique ligado:

em breve, teremos uma seção exclusiva para estudantes de direito!

Abraços!

Júlio César disse...

Opa muito obrigado. Fico no aguardo! Agora vou ler as matérias novas que você publicou!

Parabéns pelo conteúdo!

Lucas Machado disse...

Alberto, após usar uma jornada, tem como reseta-la?

Alguma vez você já teve problemas de confundir um item de uma lista com outro de outra lista pelo fato de eles estarem associados à um mesmo local de uma jornada específica?

Obrigado

Alberto Dell'Isola disse...

Lucas, já tive esse problema sim. No mundial de 2007, nao deixei minhas jornadas descansarem tempo suficiente (o ideal é ao menos três meses).

Abraços!

Mickele Jonny Boscia disse...

Acho este método muito poderoso...Cheguei a memorizar listas de compras, números, 20 palavras ou até mais numa velocidade incrível!

Minha dúvida é a respeito de matérias para concursos públicos e também quais delas seria indeal usar este método, por causa da quantidade grande de informação!

Saberia me dizer se é vantajoso usar o método das jornadas para concursos públicos?

Obrigado pela informação!

Bruno Maciel disse...

Alberto parabéns pelo blog.Acabei de ler seu livro "Mentes Brilhantes"gostei do que li.Acrescentou bastante com as técnicas que eu conhecia.Uma pergunta:Você teria uma lista pronta de palavras substitutas ou poderia me dar uma dica de como memorizar cores?Por exemplo:Tem um jogo em que a pessoa tem que memorizar a sequencia de várias bolas coloridas cores.Abaç.

Bruno Maciel disse...

Alberto poderia dar dicas de exercícios e treinamentos diários para manter a memória?

Exemplo: Fazer uma jornada com 30 itens, memorizar números antes de dormir... etc. Abç.

Bruno Maciel disse...

Alberto que negócio é esse de associação de filho, neto e bisneto?

lucas disse...

Alberto, estou com dificuldade de criar bons símbolos para memorizar coisas mais abstratas que limão ou margarina. Gostaria de usar o Loci pra livros em geral, como Direito, Filosofia, etc. Tem como?

lucas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Everson campos disse...

Alberto , tenho uma grande duvida em relação as técnicas mnemônicas apresentadas por você em seu livro mentes geniais. Primeiramente, gostaria de saber como guardar tanta jornada para o estudo? devo escrever em algum caderno para me lembrar? ou posso colocar toda jornada através de mapas mentais fazendo desenhos de cada cena para me recordar? além disso, o custo beneficio de fazer jornadas com mapas mentais é muito mais produtivo por assemelhar-se a um gibi tendo varias ações para representar.Portanto, gostaria de algumas dicas sobre o método das jornadas para arquivá-las. desde já agradeço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...