segunda-feira, 9 de junho de 2008

Visão de conjunto

Notícia postada no site http://www.supermemoria.com.br. visite para ler outros artigo e fazer downloads gratuitos!

Antigamente, era comum que os professores exigissem que seus alunos memorizassem poesias. Você se lembra da técnica que você utilizava para isso? Será que você repetia insistentemente cada estrofe separadamente, se dirigindo a próxima estrofe somente após a memorização da estrofe anterior? Ou tentava memorizar a poesia como um todo, sem decompô-la em seções? Grande parte das escolas insiste em ensinar a seus alunos o primeiro método – ainda que pesquisas mostrem que ele não é o mais adequado.

Conforme dito anteriormente, nossa memória funciona melhor quando o significado é claro. Decompor passagens significativas é perder todas as correlações que tornariam mais fácil o aprendizado.

Evite segmentar o assunto a ser estudado. Se o que você vai estudar não é muito longo, é melhor que tente guardá-lo como um todo. Assim terá uma maior significação para você – será bem mais fácil se lembrar. Se for necessário estudar um trecho muito longo, encare-o inicialmente como um todo, lendo o texto do início ao fim algumas vezes, sem divisões, para garantir a correlação entre as suas diversas partes. Posteriormente, decomponha-o no menor número de partes possível. Assegure-se também que cada parte tem um sentido e uma associação definida com a anterior e com a seguinte.

As experiências mostram que se pode economizar vinte por cento do tempo necessário para memorizar um assunto utilizando o aprendizado do “todo” em ao invés do aprendizado “por partes”.

Em uma dessas experiências deu-se a um jovem duas passagens de poesia para memorizar, cada uma com duzentas e quarenta linhas. O rapaz estudou um dos trechos como um todo e o outro por partes.

O experimentador fixou um tempo de estudo, para o rapaz, de trinta e cinco minutos por dia. Os resultados foram os seguintes:


Método de estudo

Dias necessários

Minutos necessários

30 linhas por dia;

depois rever o texto até

conhecê-lo de cor.

12

415

Ler todo o texto três vezes

Por dia até conhecê-lo de cor.

10

348

O método da Visão de Conjunto permitiu ao rapaz economizar oitenta e três minutos. Entretanto, outras experiências, dependendo da extensão da tarefa, demonstraram que o método do aprendizado por partes conduz a resultados mais rápidos. Com base nesses resultados divergentes, qual seria então o melhor método
Ao invés de seguir cegamente uma regra mecânica, adapte as regras às circunstâncias. Se deseja aprender algo pequeno, ou relativamente pequeno, procure considerá-lo como um todo.
Se o que tem a aprender é longo, use a Visão de Conjunto e procure aprende-lo em partes tão grandes quanto possível, sem se esquecer de associar cada parte com as partes vizinhas.
Nos dois casos você deve usar um princípio muito importante do aprendizado, chamado de princípio de Primazia e Antigüidade. Segundo esse princípio, o que você aprender primeiro será facilmente lembrado; aquilo que aprender por último será lembrado com um pouco mais de dificuldade, e o que aprender no meio será muito mais difícil de se lembrar.
Qual a importância de se conhecer esses princípios? A vantagem é a seguinte: sabendo que o que se aprende no meio é mais difícil de guardar, você poderá evitar a decepção de esquecê-lo dedicando maior atenção às etapas intermediáriatapas intermediançque o que se aprende no meio e aprender no meio sererminutos por dia.Os resultados foram os seguintes: s da tarefa.



4 comentários:

Ademilson R Ferreira disse...

Texto interessantíssimo! Certamente bastante útil nos estudos, é uma técnica que também utilizo. Aprecio muito seu blog. Forte abraço, obrigado por compartilhar seus conhecimentos!

Roberto Filho disse...

Muito bom o artigo! Então para o estudo de livros longos, sempre visando concursos, seria mais indicado ler de 2 a 3 vezes um mesmo capitulo antes de passar para o próximo??
Abraçosss!!

Lucimar Justino disse...

Adorei os textos! Gostei do seu blog, assim como do da Valéria também! Dei uma passadinha lá.

Grande abraço!

Glauber Britto disse...

Explicação muito bem feita e fundamentada. Parabéns ao autor!
Aos leitores do blog, recomendo que procurem assistir a palestra do Prof. Alberto no site do Instituto IOB, pois será de grande valia para o aprendizado dos colegas!

Sds.,

Glauber.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...